Fabiana Ferreira Lopes

" A vida só se da para quem se deu" Vinicius de Moraes


Visit Beco dos Poetas
Meu Diário
02/11/2014 14h11
E quando o amor não é aquele amor que você sonhou....

Enquanto olhava para o branco do teto, falava para si mesma: "Não foi com este homem que sonhei a vida toda.
Não é a pessoa que vai me fazer chorar de alegria, no dia que o contrato for assinado... É uma pessoa doce e boa, de um jeito bastante comum e normal.
Não haverá felicidade absoluta nem qualquer tristeza. Tudo será comum e normal, exatamente como meu amor por ele e o cotidiano de nossa vida futura.
Não vou agradecer a Deus toda manhã quando ver você ao meu lado na cama, não vou sentir um frio na barriga toda vez que olhar para mim.
Que tristeza, que banalidade, que vazio..."


Publicado por Fabiana Lopes em 02/11/2014 às 14h11
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
09/08/2014 19h04
Ainda estou no chão


Quantas vezes será necessario vocé partir meu coraçao
Para que enfim compreenda
Que tudo até agora foi uma ilusão
Quanto ainda terei que chorar
Aqui nesta escuridão
Para então entender que sempre amei sozinha
Você nunca me quis
Você jamais me amou
Levou o que de melhor eu tinha
Usurpou minha alma...
Esmigalhou meu ser por inteiro
Não se preocupou com o estrago
Que causou em minha vida
Eu te amei mais que a mim
Eu quis ser parte do seu mundo
Fui incapaz de ver
Que nunca fui nada para você
Talvez um fantoche
Alguem tolo o suficiente
Alguem crédulo o bastante
Para não questionar
Nem duvidar
Enquanto eu passava dias e noites
Consumindo minha mente em culpa
Por não me achar merecedora do seu amor
Você seguia adiante
Seguiu triunfante
Fazendo do meu amor seu tapete
O qual você pisava
E eu ali como um cão servil
A espera de suas migalhas
Enxergo agora
Envergada pelas fatalidades
Alquebrada pelo peso dos anos
A ruina que você me trouxe
Eu que acreditei cegamente
Que você era meu sol e minha luz
Mas você nunca passou de um lodaçal
Areia movediça que tragou o que mais amava
Poço escuro e fundo
Grilhão que prende meus passos
Pedra que atravancou meu caminho
Anos a fio te adorando como um deus
Descubro que nem de barro você é feito
Você é veneno
É fel
Personificaçao real
Do lobo em pele de cordeiro
Minha queda mais violenta
Minha ferida aberta
A derrota derradeira
E para minha
E somente desventura minha
A qual eu não fui capaz de me erguer
Ainda estou no chão...
 


Publicado por Fabiana Lopes em 09/08/2014 às 19h04
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
03/08/2014 16h10
Vou me embora para o sertao

Estou pensando em ir embora de Sampa...

Amo minha cidade, acho ela linda, frenética, multicultural... uma gigante mesmo!

Mas sinto me cansada. De tantas lutas, de tantas decepções e percas...

Claro que houve vitorias e alegrias, mas essas ficaram tão pequenas diante de tudo de ruim que venho enfrentado anos a fio.

Não é fuga... é um conselho da minha avó, que nos dizia que até as pedras mudam de lugar. Se é assim porque eu também não posso mudar de ares?

tenho tentado prosseguir, diariamente e insistentimente, mas sinto uma bola de aço travando meus passos... são muitas sombras em meu encalço.

E quanto mais me debato, mais prese eu fica e mais aumenta meu cansaço.

Tenho perdido fé nas pessoas... parece que hoje só se importa o que tem e não o que se é.

Pode ser bobagem e até utopia.

Mas sempre disse que queria morrer como "Castro Alves" defrente pro mar... é ultramegaronatico e utópico, mas eu sou uma romântica, uma alma arcaica presa em tempos modernos.

Quero sol, quero mar, quero brisas, noites de céu estrelado...

Se for tudo bobagem, faz se o caminho inverso novamente...

O que não posso é continuar com essas duas palavrinhas que separadas parecem tão inofensivas mas juntas podem causar um grande estrago, não posso mais conviver com "e se". E nem quero mais conviver com elas.

Quem sabe de pirraça não dê tudo certo. Quem sabe os fantasmas me deem um pouco de trégua e quem sabe eu não possa enfim esquecer, o que aqui não consigo a todo custo.

 


Publicado por Fabiana Lopes em 03/08/2014 às 16h10
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
14/06/2012 16h28
Quero ser feliz comigo mesma, qal o mal nisso?

Diário,

Hoje estou com um peso a mas o coração.

Sinto um tremor percorrer todo meu corpo, quisera eu ser de paixão ou desejo, mas é  raiva.

Raiva de mim mesma, vc sabe que há tempos cansei de culpar os terceiros pela minha infelicidade. Claro que é mais facíl, fingir que a culpa era de todos menos minha.

Mas tem uma hora qe vc é obrigado a crescer ainda que na marra!

Não sei dizer se eu cresci, se mudei em algo, se aprendi com todos os meus terríveis enganos... acho que não, se assim fosse eu não estaria aqui afogada em pesares.

Ah se eu pudesse voltar no tempo, se houvesse essa possibilidade... sinto inveja de quem bate no peito e diz não se arrepender de nada na vida, nem dos erros. Qual será o segredo dessas pessoas?

Será possível não se arrepender de nada numa longa jornada aqui?

Eu me arrependo e muito.

Hoje em particular me arrependo por não ter ouvido a voz da experiência me dizendo claramente "que isso não vai dar certo!"

E nunca deu nem vai dar, então pq foi que eu teimei comigo mesma, com meus verdadeiros sentimentos, com a minha voz interior?

Por orgulho, vaidade, capricho, medo, insegurança, ego. qual foi desses que me levou a esse caos que estou vivendo hoje?

Foi todos juntos... Gente o que esperar de uma criatura que tentou se matar 3 malditas vezes e falhou e todas!

Será mesmo que as mulheres querem viver o para sempre?

Acreditam mesmo em conto de fadas, nessa babozeira de casamento, família, filhos e naquele discurso, minha realização é ser mãe, ter um marido maravilhoso...

Meu Deus, quem foi que disse que só pq sou mulher tenho que ter todos os meus anseios de realização de vida baseados nesse enredo de novela mexicana.

Sim, eu tenho 3 ou 4 colegas que vivem essa utopia, mas depois que minha única amiga, que eu conheço a quase 20 anos deixou escapar que depois de 10 anos casada, duas filhas e mais umas coisinhas ela estava de saco cheio... o que pensar hein?

Lembro do tempo em que eu queria crescer, ter minha casa, fazer minha faculdade, trabalhar como redatora, conhecer a Espanha e pronto, ser dona de mim mesma, sem ninguém para compartilhar.

Mas ai vem todo mundo critacando teu sonho de vida, te chamando de fria ou mterilaista, dizendo que é impossível ser feliz sozinho...

Olha eu amo Vinicius, mas discordo completamente, é possível ser sim feliz sozinho. Agora o que é impossível é ser feliz ao lado de alguém que lhe parece um fardo enorme, que lh custa carregar, que vc não compartilha teus sonhos mais intimos.

E será que é mesmo preciso isso?

Alma gemea, cara metade, acho muito lindo na novela das noves, nos poemas, nos livros, mas na vida real, eu sou uma metade procurando outra metade para ser feliz?

Não, se vc não consegue ser feliz consigo mesmo como é que vai ser com aguém?

A transferencia de responsabilidade, pq as escolas perdem tanto tempo ensinando matemática linear e não nos ensina a lidar com as instabilidades dos sentimentos humanos?

A sermos bem resolvidos, a nos aceitarmos com falhas e acertos...

Ah eu não aguento mais, onde será que eu tenho que escrever de letras gigantescas "NÃO AGUENTO MAIS!!!!"

Amigo, eu não quero o Bolo de festa que todo mundo come e nem o canapé que só eu como, eu quero de vez ou outra um apretivo e só.

Quero ficar comigo, ter meu espação, minha liberdade, o direito de ir e vir sem dar satisfação a ninguém!

Quero ter vontade de sair para dançar sem ter que me preocupar com a cara feia que terei que encontrar pela manhã!

Quero conhecer novas pessoas, ouvir suas historias, e não quero dormir com nenhuma delas, não há outra pessoa e não quero ninguém,

Quero a mim mesma!

Cansei desse papel da esposa feliz da dona de casa realizada!

Pro inferno, minha mãe é casada há 36 anos e tem vontades próprias, sonhos pesosoais intransferiveis e incompartilhaveis.

Ela sempre me disse: "Não repita a minha historia!"

Bem mãe, devo dizer que me superei pq consegui fazer pior que vc e nem sei como.

Eu juro, não sei como foi que eu me enfiei nisso, como pude gastar 7 anos chorando por um cretino, depois gastei 13 com todas as futilidades possíveis de serem compradas com dinheiro e agora jogo pela janela mais 6 anos, com alguém que simplesmente precisa de corda para andar.

Tudo bem a pessoa que ser paradona, acomodada, e outras coisas é um direito certo?

É meu direito também dizer, olha depois de longos 6 anos batendo nessa tecla percebi que dela não sai nenhum som, então cada um na sua!

Mas parece que admitir que algo vai mal, que vc não está feliz e quer por um ponto final nisto é algo inadimissível!

É como se eu tivesse assinado uma sentença de prisão perpetua, um contrato de compra, do qual não posso me arrepender!

Muitos pontos pesam contra minha rebelião, eu passei os últimos 4 anos surtando de tudo quanto é jeito, destrui minha vida profissional, e ora minha gente, nos vivemos no mundo da materia que gira com o dinheiro.

Sim, me falta a maldita independencia financeira que tanto quis em minha adolescencia, para chutar tudo para alto de uma vez.

Me chamem de covarde, interesseira e oportunista, mas qdo se passa dos 30 anos coisas como, aluguel, agua, luz e telefone e mais algumas coisinhas pesam muito!

Porém eu sei que sou uma mulher inteligente, sou perfeita, tenho talentos, mas consertar tanta merda de uma só vez e sozinha é dose!

Porque gente para me criticar, me chamar de vaca e outras coisas nossa tem de monte...

Mas como diz uma Mentora muito querida, bem aos que me odeiam, por favor retirar senha e pegar fila, obrigada!

Porque quando tudo isso acabar, serei eu e eu e uma pergunta: o QUE VC FEZ DA VIDA E DOS TALENTOS QUE EU TE DEI?

Veja bem, a pergunta não é sobre quem vc magoou ou deixou de magoar, ou se vc prefere quem vc amou ou deixou de amar, a pergunta crucial é sobre o que vc fez de si mesmo?

Bem não estou a fim de responder: Sabe eu fiz tudo que pediram disseram ser o certo e bla bla bla...

O que eu fiz da minha vida.... uma tragédia ou uma comedia ou melhor uma incrivel aventura?

Não existe essa coisa de os outros, por ele, por ela, enfim no final e só eu e minha conciência, não importa se eu errei, se eu derrubei alguem pelo caminho...

Afinal quantas vezes eu fui derrubada por gente que eu amava e acreditava me amar e tive que me levantar?

Se fosse para fazer tudo certo e perfeito acho que eu estaria em outro Planeta, mais evoluido... Mas eu estou aqui, e com certeza ainda vou errar muito, talvez decepcione muita gente ou não, mas eu quero ser FELIZ comigo mesma e só comigo!


Publicado por Fabiana Lopes em 14/06/2012 às 16h28
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
11/05/2012 15h22
Absurdo

Meu coração

Tão inquieto e desritmado

Ele bate triste

Eu sinto tanta saudade...

Ainda perco tempo

Te buscando nessas ruas e avenidas

Que andamos juntos um dia

Mas faz tanto tempo

E apesar disso

Eu não te esqueço

Ainda canto canções

Lembrando de você

Ainda escrevo sonetos

Declamando  meu

Amor por você

E quantas vezes eu tenho que enganar

Quem ao meu lado está

Para que não se veja no fundo

Dos meus olhos todo esse

Louco amor

Que jamais passou

Nas noite mais frias

Eu me aquieto em qualquer canto

Quisera poder transportar me

Até onde está você

Pergunta em que eu insito em fazer

E não encontro ninguém para responder

Então eu choro no quarto

Escondida... sofrendo tanto

Por amar mais a você

Do que a mim

E assim seguem meus dias

Assim se vão meus meses

E assim se perdem meus anos

No absurdo sem fim

De te amar !


Publicado por Fabiana Lopes em 11/05/2012 às 15h22
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 2 de 7 1 2 3 4 5 6 7 [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Follow @fabilop18